Concurso Sistema Fecomércio – RS – SESC e SENAC – Menção Honrosa

Menção Honrosa – São Paulo/SP

Arquitetura: FGMF – Forte, Gimenes & Marcondes Ferraz Arquitetos

Autores: Fernando Forte, Rodrigo Mardondes Ferraz, Lourenço Gimenes

Colaboradores: Ana Paula Barbosa, Sonia Gouveia, Fábio Pittas, Flávio Faggion, Bruno Milan, Marina Almeida, Juliana Nohara, Carolina Matsumoto (arquitetos), Felipe Bueno, Julia Reis (estagiários)

Consultores: Leandro Rodolfo Schenk, Luciana Bongiovanni Martins Schenk (arquitetos paisagistas)

______________________________________________________________________

Memorial Descritivo

O partido surgiu a partir de uma análise do terreno. O fato de ser alagável, aliado às normas da prefeitura, indicou um caminho bastante proveitoso: a utilização das necessidades de drenagem de um terreno naturalmente alagadiço como organizador espacial e paisagístico. O lago central e seus canais de drenagem organizam a nova paisagem e topografia. A terra excedente das escavações é utilizada no próprio local, criando uma nova altimetria através de morrotes que, em alguns locais, tocam os edifícios.

No centro do complexo, pairando sobre o lago, está a convivência que, apesar de ter menor área, carrega o simbolismo de união do SESC, SENAC e Fecomercio. Sua localização central, visível de todos os prédios, faz com que se torne uma ponte por onde visitantes e funcionários atravessam.

Periféricos ao lago central estão os edifícios administrativo, SENAC e SESC. O primeiro, mais próximo à entrada, faz a comunicação com a avenida e o acesso. Sua fachada, quase totalmente envolvida por um brise cerâmico, exprime a sua função de elemento controlador das relações interno-externo. O SENAC segue linha parecida, com amplos espaços de convivência e sua biblioteca transparente, suspensa e em primeiro plano, saudando o visitante. O volume do SESC, mais compacto e robusto, é tratado com fechamento similar ao da convivência que, à noite, tornar-se-á diáfano e curioso, revelando através da luz a existência de movimento em seu interior.

A intenção ao se projetar nesta escala não é a de detalhar edifícios, mas apontar possíveis caminhos, utilizando adversidades como alternativas de partido para demonstrar que é possível realizar construções sócio-ambientalmente responsáveis e que sejam, ao mesmo tempo, inspiradoras.

______________________________________________________________________

Agradecemos aos autores pela disponibilização do material para publicação.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s