Riverside Museum – Glasgow

Como parte da seção ‘obras construídas’, publicamos o projeto do Riverside Museum construído em Glasgow, na Escócia, da arquiteta Zaha Hadid e equipe, e que resultou de uconcurso internacionalA obra fica às margens do rio Clyde, e foi pensada como uma ligação desse canal fluvial com a cidade. Ao todo, são 11 mil m² de construção, 7 mil dos quais relativos a espaços de exposição.

O edifício do Museu dos Transportes foi concebido como uma extrusão seccional aberta em lados opostos. O delineamento transversal é um gesto de resposta para encapsular uma onda.Nas áreas externas das dobraduras formadas pelo desenho foram posicionadas as salas de apoio para o funcionamento do museu. As duas pontas do túnel são fechadas por vidro, com o avanço do telhado ondulado para sombreamento. Aberturas no teto e nas paredes permitem a entrada de luz natural e promovem a comunicação entre interior e exterior. Para proteger os objetos da mostra, há controle da luz solar, chegando ao blecaute total, se necessário. O café, instalado numa das extremidades, beneficia-se da transparência, permitindo a vista de ambos os rios.

“A história de Glasgow é profundamente interligada com a história do rio Clyde e juntos eles têm informado de design do museu”, explica Hadid. “Através da arquitetura, podemos investigar as possibilidades futuras mas também explorar as bases culturais que definiram a cidade.”

Segundo um dos representantes do cliente: “A história de Glasgow como um gigante industrial, líder mundial em engenharia e construção naval, é comemorado em uma obra-prima arquitetônica que mostra que continuamos na vanguardado design e da tecnologia. No mesmo local onde os navios e barcaças foram construídos, o lançamento do Museu Riversideé uma ocasião em que se deve ter orgulho. Enquanto celebramos o nosso passado, estamos decididos a olhar para o futuro. Na verdade, agora há mais pessoas a trabalhar em Glasgow, em cultura e turismo. Glasgow é uma cidade transformada, de wasteland pós-industrial, para um destino global de cultura e esporte. “

Lord Kelvin Smith, Presidente do Recurso do Riverside Museum, afirmou: “Eu quero agradecer aos curadores, aos nossos clientes, empresas e aos muitos milhares de indivíduos que têm contribuído para esta celebração. Cada centavo levantado pelo recurso foi gasto na criação daquilo que está se tornando uma das atrações principais do Reino Unido, mas o mais importante, um lugar onde as crianças podem se inspirar. “

O paisagismo é projetado para dirigir as atividades em torno do edifício. Um anel de lajes de pedras variadas cria um caminho de sombra ao redor do prédio. No lado oeste da superfície dura progride para uma paisagem suave de grama para criar um espaço informal, um pátio aberto. Uma linha de árvores serão adicionadas ao lado do cais ferry para reduzir a exposição da área aos ventos dominantes. Ao longo do lado sul e leste, um espelho d´água é utilizado para dar continuidade com o rio ao nível do cais.

Fotos internas:

Desenhos e imagens complementares:

____________________________________________________________________________________________

Ficha Técnica

Data: 2004-11

Programa: Transport Museum

Cliente: Glasgow City Council

Projeto: Zaha Hadid Architects

Equipe: Jim Heverin, Johannes Hoffmann, Matthias Frei, Agnes Koltay, Malca Mizrahi, Tyen Masten, Gemma Douglas, Johannes Hoffmann, Daniel Baerlaecken, Achim Gergen, Christina Beaumont, Markus Planteau, Claudia Wulf, Alasdair Graham, Rebecca Haines-Gadd, Brandon Buck, Naomi Fritz, Liat Muller, Elke Presser, Hinki Wong, Michael Mader.

Equipe de competição: Malca Mizrahi, Michele Pasca di Magliano, Viviana R. Muscettola, Mariana Ibanez, Larissa Henke

Engenheiro de estruturas: Buro Happold, London – Wolf Mangelsdorf, Andrew Chan, Franck Robert, Tim Kelly

Serviços: Buro Happold, Glasgow – Scott Baird, George Reilly

Acústica: Buro Happold, Bath – Lawrence Hughes

Segurança contra incêndios: FEDRA, Glasgow – Brian Morrell

Consultor de custos: Capita Symonds – Eric Gordon

Gerenciamento de projetos: Capita Symonds – George Webb, John Jackson

Custo da obra: 74 milhões de libras.

____________________________________________________________________________________________

Fonte: Archdaily.com

6 respostas em “Riverside Museum – Glasgow

  1. se eu fosse um pássaro iria gostar de sobrevoar e ver as curvas deste telhado sensacional. como ser humano fiquei meio decepcionado do ponto de vista a 1,80m. essa fachadacom beiral em onda dói nos olhos. acho q ela deixou a melhor vista e os detalhes para os serem com asas ao invés de nós.

  2. Zaha deixou de ser uma Arquiteta para se tornar um estilo Arquitetonico. Inquestionável talento…Para mim o trabalho dela é ARREBATADOR….pela ousadia e pela perfeição.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s