O Concurso Internacional de Arquitectura como processo de internacionalização e investigação da Arquitectura de Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura – Tese de Doutorado

 

Tese-Doutorado-Concursos-Siza-SoutoMoura

 

O Concurso Internacional de Arquitectura como processo de internacionalização e investigação da Arquitectura de Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura

Tese de Doutorado (concluída em 2016)
Autor: Pedro Guilherme
Orientador: Altino João Magalhães Rocha
Faculdade de Arquitetura – Universidade de Lisboa


 

Resumo

Esta tese tem como objetivo compreender o modo como os concursos de arquitetura, em particular os concursos internacionais, foram relevantes para a internacionalização da arquitetura portuguesa e como traduzem um processo de investigação, desenvolvimento e inovação. Confinou-se a investigação e objeto de estudo ao universo dos concursos internacionais de arquitetura dos dois prêmios Pritzker nacionais: Álvaro Siza Vieira (1992) e Eduardo Souto Moura (2011).

O trabalho desenvolvido dá respostas sobre de que modo os concursos de arquitetura são relevantes para o campo disciplinar da arquitetura, de que modo os concursos de arquitetura são importantes para o reconhecimento dos arquitetos e de que modo os concursos de arquitetura contribuem para a investigação e/ou inovação em arquitetura.

Utilizou-se uma metodologia de leitura comparada de literatura especializada nos concursos e uma cronologia comparada dos eventos, personagens e fatos relevantes para a internacionalização da arquitetura portuguesa de modo a hierarquizar e apresentar os momentos e os personagens-chave.

Comprovou-se que os arquitetos portugueses só começaram a olhar para os concursos além-fronteiras quando foi politicamente possível (depois do período revolucionário de 1974-76), e apenas depois do sucesso da internacionalização dos serviços de Álvaro Siza Vieira através dos concursos, e de modo crescente e exponencial, que se encontra diretamente ligada a fenômenos de aculturação e hibridação, à qual a realidade nacional periférica é sensível.

Validou-se a recolha de informação com entrevistas aos arquitetos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura que permitiram consolidar e confirmar as questões e hipóteses levantadas.

Cruzaram-se as informações recolhidas para a definição da importância do concurso de arquitetura na internacionalização da arquitetura portuguesa como processo de investigação e experimentação, com fortes ligações entre a praxis e a academia, contribuindo para a aferição e consolidação de competências que conduzem e potenciam a inovação em arquitetura.

Finalmente comprovou-se que Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto Moura utilizam os concursos internacionais de arquitetura como laboratórios, assumindo a sua própria investigação em arquitetura, refletindo na ação, conectando a praxis à academia.


 

Acesse aqui o arquivo da tese em pdf (link para a página www.academia.edu).

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s