Situada na margem sul do Rio Han, Gimpo – Coréia do Sul – é uma cidade em processo de transformação, de uma economia baseada na agricultura para uma economia baseada no consumo. Nesse contexto de transformação e desenvolvimento, foi realizado concurso de projeto para a execução do Centro de Artes de Gimpo, com o objetivo de consolidar o papel de pólo regional (econômico e cultural) exercido pela cidade. O projeto vencedor é de autoria dos arquitetos do G.Lab*, de Seoul.

O projeto do Centro de Artes de Gimpo enfatiza o acesso livre dos pedestres e a integração com o entorno urbano. Para isso, o edifício  foi concebido como um bloco suspenso, criando uma espécie de praça no pavimento térreo, que se integra ao passeio público.

Sob o ponto de vista estético, segundo os arquitetos, “a estrutura surge do chão e se ramifica como galhos, se multiplica e envolve todo o edifício. Esse conceito estético e estrutural reforça ao mesmo tempo as raízes e a modernidade da cidade, ao mesmo tempo em que cria um jogo interessante de luz e sombra. Um ‘teatro flutuante’ inserido no interior do edifício permite uma série de aberturas para o exterior, estabelecendo contato visual com a cidade”.

_____________________________________________________________________________________________

Centro de Artes de Gimpo (Gimbo Art Hall)

Arquitetos: G.Lab* – Gansam Partners
Local: Gimpo, Coréia do Sul
Cliente: Município de Gimpo
Arquiteto responsável: Chuloh Jung
Equipe: Youn-Sook Hwang, Lawrence Ha, Sang-Hyun Son, Krittin Campitak, Kyung-Mi Ahn, Namjoo Kim
Área: 8.150 m2
Ano do concursor: 2009
Construção: 2010

_____________________________________________________________________________________________

Fonte: archdaily.com