Concurso – Marco de Brusque – SC – 2° lugar

Concurso Nacional de Arquitetura – Marco de Entrada de Brusque

2° lugar

Equipe: Leonardo Rafael Musumeci, Alexandre Leitão Santos, Marlon Rubio Longo e Thalita Cruz Ferraz de Oliveira – São Paulo – SP

_______________________________________________________________________________

Resumo – Memorial Descritivo

Pensar a proposta da construção dos marcos de entrada da cidade de Brusque é pensar a própria capacidade comunicativa da Arquitetura de criar símbolos e referências na cidade. Não se trata de funcionalidades, equação de um programa ou mesmo formalismos, mas, antes, de uma questão atípica, no limite entre a obra de arte e a criação de espacos que sejam eles próprios, ao mesmo tempo, representativos e capazes de situar a cidade no território.

Nesse sentido, pareceu-nos fundamental que não se tratasse apenas de uma marca de entrada, algo que apenas uma porta fosse capaz de explicitar, mas sim de localizar, referenciar a cidade histórica e, principalmente, geograficamente para todo aquele que nela ingressa. Entretanto, uma segunda dificuldade se impõe: como fazer essa referência sem o próprio contexto da cidade e do urbano em que se encontra, sem o diálogo direto que possibilita vivenciar e dialogar com essas questões?

Partiu-se então da idéia de um conjunto, no qual os dois marcos fossem tratados em relação um ao outro, cada qual com sua autonomia, mas com sentidos complementares, adotando uma leitura a partir dos caminhos que seriam marcados por estas intervenções. Assim, enquanto um eixo norte-sul corta a rodovia Antônio Heil fazendo referência à sua relação com a linha litorânea e sua paralela BR-101, ou mesmo o aeroporto de Navegantes, eixos que ligam mais explicitamente a cidade com o Brasil e mundo, a rodovia Ivo Silveira é cruzada por um eixo leste-oeste, fazendo este referência ao pioneiro fundador das cidades da região, aquele que adentra o estado além-serra. Construídos em concreto bruto carregam o baixo-relevo do mapa catarinense, marcando a posição da cidade de Brusque sob o cruzamento dos eixos, situando o passante em sua localização territorial.

Mas isso não seria suficiente. Haviam outros elementos a ser explorados, como, por exemplo, o plano já construido no Marco 01. Como poderia auxiliar nesta referência? Descobriu-se, então, algo de importante valor: que ele próprio está situado demarcando a direção da capital do estado, Florianópolis. Logo tratou-se de criar então, um segundo elemento, novamente comum aos dois marcos: um plano que cruzasse o primeiro indicando a posição relativa da cidade de Brusque dentro do Estado a partir da referência a sua Capital.

Ainda faltava algo. Uma referência à própria história da cidade de Brusque, que haveria de ser contada de duas formas, uma mais direta, textual, na qual se pudesse ler efetivamente sobre seu passado e outra, a nós mais importante, que desse conta de representar, nesse espaço, sua origem. Elegemos então, como fio condutor dessa história da cidade, o Rio Itajaí-Mirim, às margens do qual se deu o acesso e a ocupação de Brusque. O rio, representado por um rasgo d’água que atravessa, em cada marco, os planos que marcam as direções norte-sul e leste-oeste, na sua origem, percorre e conforma toda a praça, contendo, ainda, em seu interior, um grande monolito de mármore do qual transborda essa água e no qual os transeuntes podem conhecer por escrito e no desenho de seu mapa a história da cidade. O volume que localiza a cidade em relação à capital é posicionado ao lado da rodovia onde direciona-se a vertente do rio, responsabilizando-se também por localizar o acesso presente em relação ao acesso do passado.

Ao redor destes elementos todos, terminando de dar forma à praça dos marcos, posicionamos um grande plano de piso ortogonal de mármore, bem como os bancos, pensados em granito, ambos de maneira a não apenas contribuir no caráter estético monumental deste local, mas aproveitar o material disponível, reduzindo os custos para sua construção; as lixeiras e tótens solicitados; a vegetação; um conjunto com as bandeiras do país, estado e cidade, responsável pela representação do caráter cívico da mesma; e as vagas de estacionamento para carros e ônibus, devidamente posicionadas de maneira a garantir seu melhor acesso, assim como um quadro de informes, com o propósito de informar o visitante do que acontece na cidade antes mesmo de adentrá-la.

_____________________________________________________________________________________

Fonte: IAB-SC – Núcleo Blumenau – iabblumenau.blogspot.com


3 respostas em “Concurso – Marco de Brusque – SC – 2° lugar

  1. Silvio, e esse calçadão? sem propósito? E as vagas de parada? e as pessoas a contemplar o monumento? veja a cena montada (e que seja no meio da estrada) como mostra as ilustrações: O ônibus no caminho a cidade, com viajantes e turistas, faz uma breve pausa para apreciar o monumento. E ai? como contornar (mesmo que para apreciar) andando? E ainda o munumento faceia a via! Se algo assim tão banal passa a vista de quem analisa esses trabalhos, concordo com a existência de outros problemas. mas tive que falar deste tão notório que numa analise nem tão rigorosa constatei.

  2. Paulo, não entendi teu comentário. Esse lugar onde vão existir esses portais são no meio da estrada. Mal tem cidade, quanto mais calçada com gente passando. Acho que os problemas desse projeto são outros.

  3. Os arquitetos em geral precisam andar um pouco mais a pé pra entender o lado de quem anda, nós, que andamos mais do que dirigimos, estamos sempre condenados a contornar e a andar mais (nem sempre estamos passeando sem pressa e apenas a contemplar). Passamos pelo que sobrou na lateral ou vamos pela via de veículos?

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s