Concurso – Marco de Brusque – SC – Menção – Criatividade

Concurso Nacional de Arquitetura – Marco de Entrada de Brusque

Menção – Criatividade

Equipe: Guilherme Maia, Rodrigo Mathias, Martina Brusius – Porto Alegre – RS

________________________________________________________________________________________

Resumo – Memorial Descritivo

“O que você deixa para trás não é o que é gravado em monumentos de pedra, mas o que é tecido nas vidas de outros.” Péricles, politico grego, séc. V a.C.

Brusque não é uma cidade qualquer para Santa Catarina. Brusque tem em sua história e em seus habitantes o orgulho de fazer a diferença e participar ativamente da formação e do desenvolvimento do estado. Assim, Brusque não merece um mero monumento, mas um Marco que demonstre e lembre à sociedade a sua grande importância, ressaltando que nada disso seria possível sem as pessoas que a construíram.

Para tal, desenham-se dois Marcos para o município, diferentes entre si mas ligados por uma linguagem simbólica comum e pelos materiais utilizados. Estão presentes em ambos a pedra, que dá solidez, segurança, que é a base para a construção da cidade, e o tecido, o símbolo mais forte do trabalho e da inspiração dos cidadãos de Brusque, os grandes responsáveis pela relevância da cidade não só para Santa Catarina mas também nacionalmente.

Em uma época de crescente movimentação de informações, bens, serviços e pessoas, onde Brusque está se consolidando como um importante centro de atração de turistas, seja por seus atributos culturais e históricos, seja por seus atrativos comerciais, é importante que fique claro para seus visitantes onde eles estão e que eles levem uma impressão positiva e forte da cidade; portanto, os marcos de Brusque devem sintetizar o espírito da cidade, além de serem esteticamente agradáveis e visualmente memoráveis.

O Marco principal, da Rodovia Antonio Heil, consiste: em uma grande placa longitudinal à estrada, em mármore, com os dizeres “Bem-vindo à Brusque” em diversos idiomas, projetando um futuro cosmopolita à promissora cidade; em uma placa transversal à estrada, menor que a primeira, ressaltando o nome da cidade; e, por ultimo, em uma grande fita de metal, tecida com vergalhões de aço, que passeia graciosamente por sobre a estrada e entre as placas, indicando ao visitante que ele está chegando à Cidade dos Tecidos.

O outro Marco, da Rodovia Ivo Silveira, não fica atrás em estética ou significado. Simboliza um grande tear, feito de blocos de mármore que se transformam em muro, ao mesmo tempo que fios de aço são tecidos para formar uma fita que cai sobre o nome da cidade, novamente seguido pelo moto Cidade dos Tecidos.

Em ambos os marcos, privilegiam-se as possibilidades visuais, os diferentes ângulos para aqueles que somente passam de carro, ou para aqueles que decidem parar e tirar uma foto. É, em resumo, a representação fisica da força e da importância de Brusque.

____________________________________

Parecer do Júri Técnico:

O júri técnico decidiu apreciar em separado a proposta do marco 01 em relação ao marco 02, onde este traduz um simbolismo relevante sugerido pelo autor do projeto que representa uma releitura da tecelagem artesanal de forma bastante singela que reporta-se a cultura e economia do Município. Assim sendo atribui a Menção honrosa em CRIATIVIDADE.

_____________________________________________________________________________________

Fonte: IAB-SC – Núcleo Blumenau – iabblumenau.blogspot.com

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s