Olimpíadas 2016 – Seleção de Projetos

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 publicou a Carta Convite 0014/2010 para a seleção de empresa para desenvolvimento do Conceito de Projeto que será parte do Termo de Referência para o Processo Seletivo do Projeto Básico de Arquitetura das Instalações Esportivas e Não Esportivas apresentadas na vitoriosa candidatura do Rio de Janeiro à sede dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos Rio 2016.

O prazo para o envio de propostas é 31 de agosto de 2010.

Para maiores informações e obtenção das especificações entrar em contato com a Gerencia Administrativa à Avenida das Américas,899-Barra da Tijuca-RJ-CEP.22.631-000 ou pelos tels.21-3433-5807,3433-5913 ou ainda pelos e-mails antonio.bigaton@rio2016.com,carlos.costa@rio2016.com.

____________________________________________________________________________________________

Fonte: www.rio2016.org.br

16 respostas em “Olimpíadas 2016 – Seleção de Projetos

  1. Prefeitura fará concurso para desenvolver projetos olímpicos!

    RIO – O prefeito Eduardo Paes anunciou nesta sexta-feira, durante o Projeto Rio Cidade Sede no Hotel Pestana, em Copacabana, uma parceria com o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) para realizar um concurso de projetos para equipamentos de apoio aos Jogos Olímpicos de 2016 que serão construídos na Zona Portuária. Os arquitetos deverão indicar as melhores soluções urbanísticas que colaborem com a revitalização da área tendo para isso três terrenos indicados pela prefeitura: o pátio da Marítima (ao lado da Cidade do Samba) e a Praia Formosa (próximo da Rodoviária Novo Rio), que pertencem hoje ao Governo Federal e que estão sendo comprados pela prefeitura, e o terreno hoje ocupado pela Usina de Asfalto do município na Avenida Francisco Bicalho.

    O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Felipe Goes, explicou que os arquitetos deverão indicar os padrões urbanísticos (como área total a ser construída) e o melhor aproveitamento dos imóveis que serão usados nos Jogos Olímpicos como vilas de mídia não credenciada, de árbitros, além dos centros de tecnologia, logística, credenciamento entre outros equipamentos.

    – O edital com as regras do concurso deve ser divulgado em 30 dias. Os candidatos deverão ter cinco meses para desenvolver os projetos. Na comissão julgadora, teremos um membro do comitê organizador da Rio 2016. As propostas deverão prever os usos futuros desses equipamentos, sejam como moradorias, prédios de escritórios ou shoppings depois das Olimpíadas. Os três primeiros colocados serão premiados e o vencedor apresentado ao Comitê Olimpico Internacional (COI) antes de serem executados em parceria com a iniciativa privada.

    http://oglobo.globo.com/rio/rio2016/mat/2010/09/03/prefeitura-fara-concurso-para-desenvolver-projetos-olimpicos-917552475.asp

  2. Rio 2016: Comitê Organizador cancela processo de licitação que causou polêmica entre arquitetos

    RIO – O Comitê Organizador da Rio 2016 decidiu cancelar o processo de licitação para a escolha de um escritório de arquitetura que faria estudos complementares para as instalações esportivas do Parque Olímpico do Rio , no Autódromo. A decisão foi tomada em meio a críticas de entidades que representam arquitetos e urbanistas sobre o que consideram falta de transparência no processo .

    À tarde, o comitê divulgou uma nota oficial sobre o cancelamento, explicando que “na página 4 do edital 014/2010 (item 2, letra D) está explícito que os seguintes itens estão excluídos do escopo: projeto básico (anteprojeto) de arquitetura; projeto legal, executivo, detalhamento, entre outros; projeto de paisagismo; e projetos complementares. Porém, por concluir que o texto do edital 014/2010 poderia induzir os leitores à interpretação equivocada de que o serviço solicitado seria a elaboração do projeto executivo das instalações esportivas, o Comitê Rio 2016 decidiu nesta quarta-feira, dia 8, CANCELAR o referido edital. Oportunamente, será lançado novo processo seletivo no site oficial do Rio 2016. Os participantes do processo cancelado deverão retirar seus envelopes B e C na sede do Comitê Organizador em horário comercial até o dia 17 de setembro de 2010.” ( Leia a íntegra da nota oficial )

    http://oglobo.globo.com/rio/rio2016/mat/2010/09/08/rio-2016-comite-organizador-cancela-processo-de-licitacao-que-causou-polemica-entre-arquitetos-917581386.asp

  3. Li os comentários sobre as datas e formas de trabalho. Quando obtive infomações óbvio que não daria mais tempo. É uma pena que tudo isso não dá em nada, os escritórios já estão escolhidos, nós, interessados ficamos mais uma vez “de fora” e o País continua essa “m”. Tudo aqui tem um preço, o que é de graça já tem dono.

  4. Pessoal, fui atrás do dossiê de candidatura do rio. Duas coisas para refletir:
    1- quando falam do transporte “eficiente, rápido e confiável” do Rio de Janeiro, colocaram uma foto do bi-articulado de Curitiba (hahahaha, fala sério!)
    2- O outro é que no dossiê já existe um conceito elaborado nas imagens que foram apresentadas (vila olímpica, instalações para jogos,….). Alguém acha que o cara que fez esses estudos não vai apresentar uma candidatura que já está pronta a mais de ano…
    No Brasil, quando querem regularizar alguém que já está contratado faz tempo (para ter prazo de 90 dias para fazer o projeto, é porque o projeto já está pronto) eles veem com essa de carta convite: os requisitos legais são menores do que os outros tipos de licitação, o órgão só precisa convidar três empresas, o resto que vá atrás saber se o convite existe ou não. (E pra quem acha que o valor não é suficiente para pagar o projeto, não se preocupem, o escritório vai receber o valor devido de um jeito ou de outro)

  5. Recebi o edital aqui no meu escritório na quarta feira passada (parece que a publicação dele foi dia 19/08). Por se tratar de carta convite (até R$ 150.000,00), existe a obrigação legal de publicação até uma semana antes do certame.

    O que achei estranho foi:
    01)os prazos de execução do estudo (90 dias) – muito pouco para o tamanho e complexidade do tema.
    02)o que vão fazer com os estudos anteriores desenvolvidos pela BCMF. O objeto trata de estudo conceitual e acredito que estes já estão prontos e ainda fazem parte dos anexos da carta convite. O que foi apresentado foi só para candidatura ou a licitação é para desenvolver mais um pouco o projeto conceitual. Qual seria a liberdade de alteração dos estudos existentes? não entendi isto até agora….
    03) A forma da seleção para técnica e preço é muito tendenciosa. A primeira etapa de seleção trata de parte escrita com currículo, experiência comprovada (quem já fez uma complexo olímpico antes???) e uma proposta técnica por escrito sobre o problema do objeto. Na segunda etapa seria seguida por uma apresentação oral e entrevista (acho este o fim de picada, julgamento subjetivo e pode ser tendencioso).
    3) Acho o valor de R$ 150.000,00 muito pouco para o tamanho e complexidade dos projetos.
    4) Seria uma oportunidade incrível para termos um concurso público com proporções jamais experimentadas aqui no Brasil.

  6. Meus amigos, procurei e não encontrei menção à data da publicação. Alguém sabe com que antecedência essa carta convite foi publicada?
    Creio ser de interesse específico da classe e geral da população que tudo aconteça às claras, mas não é o que anda me parecendo infelizmente.

  7. Outro dia um experiente engenheiro carioca me comentou que nao haveria movimentaçao nenhuma em torno a questao dos projetos olimpicos no Rio de Janeiro ate a vespera das contrataçoes. Me explicou que essa era a ferramenta da malandragem local para sabotar concorrencias e favorecer empresas praticando preços fora de mercado. Tambem lembro que na hora eu duvidei, com a certeza de que isso era coisa do passado…Bom, ta ahi!! Parabens Brasil!

  8. Pelo que eu entendi da nota, não é para criar conceito nenhum. É apenas para desenvolver o conceito que já foi criado por um escritório (não me recordo qual), elaborando os desenhos preliminares que serão parte do termo de referencia para o Processo de Seleção do Projeto Básico. Mto simples, não??
    Esquematizando, seria mais ou menos assim:

    1. Um escritório elabora o conceito – Etapa já realizada antes da escolha do Rio como sede.

    2. Outro escritório desenvolve o conceito – Etapa Atual

    3. Outro escritório desenvolve o projeto básico

    4. Outro escritório desenvolve o projeto executivo.

    Pelo que eu entendi, será isso.
    Simples, não???

  9. É sério isso? Só temos DOIS dias pra bolar um conceito pra eles? Espero realmente que saiam propostas boas nesse prazo, apesar de não acreditar nem um pouco…

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s