Projetos Premiados – Sede do CREA-PB – Campina Grande

Veja abaixo os projetos premiados no Concurso Público Nacional para o Projeto Arquitetônico da Sede da Inspetoria do CREA em Campina Grande, Paraíba. O Concurso teve como objetivo selecionar a solução arquitetônica mais adequada para um edifício a ser construído numa área de aproximadamente 780,00m2 na região central da cidade. O novo prédio, segundo as Bases do Concurso, deverá construído de acordo com os conceitos da Arquitetura Sustentável. No total serão 600 m2 de área construída. Clique aqui para acessar a Ata da Comissão Julgadora.

__________________________________________________________________________________________

1º lugar – Studio Paralelo + MAAM

__________________________________________________________________________________________

2º lugar – Antônio Cláudio Massa, Antônio Farias Jr, Kleimer Martins, Márcio Lucena, Rafael Queiroz, Tadeu De Brito e Thiago Bezerra.

__________________________________________________________________________________________

3º lugar – Maximiliano Beck, Cauê Duarte Costa e Guilherme Ferreira Nogueira

__________________________________________________________________________________________

4º lugar – Menção – Leonardo Pinto de Oliveira e Rogério Pontes Andrade

________________________________________________________________________________________

Agradecemos ao IAB-PB e aos autores pela disponibilização dos projetos para publicação.

5 respostas em “Projetos Premiados – Sede do CREA-PB – Campina Grande

  1. O que mais aborrece é que as exigências do edital me impossibilitaram adotar algumas soluções apresentadas pelos vencedores… Alguns exemplos das exigências que cumpri: a área máxima construída, estacionamento com apenas um acesso controlado (coberto e descoberto), a orientação de não se lançar mão de subsolos e o orçamento para a construção do edifício.

    Outra pergunta que me faço é: existe diferença entre plenário e auditório? Pois apenas o quarto colocado apresenta um ambiente com características de plenário (apesar de não prover espaço frente aos assentos para apoio de papel, apostilas ou computadores portáteis). Todos os três primeiros colocados projetaram AUDITÓRIOS planos, sem espaços para apoio de equipamentos!

    Nenhum dos premiados traz orçamento. Pelo que pude analisar até agora também não comentaram sobre medidas para diminuir os resíduos resultantes da construção e o destino da terra movimentada… Itens importantes para um projeto que almeja ser “sustentável”!

    Não sei se sou muito ingênuo ou respeitador demais dos editais para participar de concursos…

    A cada concorrência vejo que a apresentação é o quesito mais importante no julgamento…

    Mas entre os vencedores, parabéns ao Studio Paralelo. O melhor entre os quatro!

  2. Parabéns aos talentosos colegas do Estudio Paralelo pela excelente proposta que contempla todas as qualidades já enumeradas pelo Juri!
    O trabalho do Juri, entretanto, reincide na desconsideração do edital no âmbito observado pelo colega Marcelo e em outros:
    A área construída máxima deveria ser de 600m2 incluindo os estacionamentos cobertos, o relatório de sondagem também não recomendaria subsolos, etc.
    Enfim, em concursos do IAB não se deve deixar que restrições do edital atrapalhem o desenvolvimento de sua idéia, isto todo mundo já sabe. O único incoveniente é que os clientes nem sempre concordam, daí o baixo número de vencedores construídos e alguns seríssimos embates judiciais em potencial, como no caso da CAPES em Brasília, por exemplo.
    Os honorários aviltados também são subproduto de outro pacto de mediocridade: O trabalho do profissional é orçado para um prédio simplório, que nunca vencerá os concursos, conforme todos sabemos. Agora, o pessoal do Estudio Paralelo terá que entregar o projeto do edifício excepcional que projetaram pelo preço de uma birosca sem “eira nem beira”. Quiçá pudéssemos aditar os contratos aplicando a tabela do IAB no orçamento final da obra construída… Taí uma boa idéia!
    Parabéns aos três excelentes projetos premiados!

    Rogério Pontes Andrade

  3. Pingback: IAB-SC » Divulgado resultado do Concurso Crea-PB

  4. O julgamento dos projetos não levou em consideração um item muito importante, que é o valor para a sua construção e soluções de auto-sustentabilidade, não vi nenhuma inovação, duvido muito que R$ 900.000,00 seja possível executar algum dos projetos selecionados. Só um sub-solo desses imagine o custo..

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s