crea-pr-05a

5° lugar – Concurso CREA-PR – Sede Curitiba

___________________________________________________________________________

Equipe:

Arquiteto Titular: Arq. ANTONIO MALICIA FILHO – São Paulo / SP

Co-Autor: Arq. ROGERIO BATAGLIESI

Colaboradores: Ana Luiza Chieregati, Ana Paula Coelho, Antonio Jose Santana Junior, Douglas Ogawa, Érica Sanches, Fernando Silva, Gabriel de Andrade Ranieri, Marcelo Miranda, Ricardo Rezende, Rogerio Takeuti, Ana Cecília Arruda Campos, Susana Sodré, Yara de Andrade, Márcia Pierruci e Marilda Sato

Consultores: Eng. Luiz Fernando Bueno – ar condicionado, Arq. Milton Granado – conforto ambiental, Eng. Flávio Hissao Maeda – elétrica e hidráulica, Eng. Paulo Bacchin – estrutura

___________________________________________________________________________

Resumo da Proposta

Partido Arquitetônico

Mais do que propor soluções projetuais que resolvam questões e necessidades programáticas, procuramos imprimir ao projeto a percepção de identidade, fazendo do edifício sede do CREA PR, um espaço referencial que reflita os valores e aspirações de arquitetos, engenheiros e agrônomos representados pela entidade.

crea-pr-05c

Para tanto optamos por desenhar um bloco único, definido através de operações geométricas de subtração, adição e translação de planos e volumes, tendo como resultado uma composição formal que propõe dialogo e harmonia com as edificações vizinhas e estabelece frontalidades com todo o entorno do lote.

crea-pr-05b

A implantação configurada ao longo do eixo leste/oeste, além de permitir o melhor aproveitamento das características morfológicas e topográficas do lote, atende as necessidades de permeabilidade do solo, e de orientação.

crea-pr-05-p1

A distribuição do programa pelos pavimentos procura atender às premissas de funcionalidade e proximidade solicitadas pelo programa. O pavimento térreo subdividido em dois espaços superior e inferior, organiza o fluxo de pessoal administrativo, usuários eventuais e conselheiros, otimiza operações de carga e descarga na área de doca e sobretudo permite destacar o plenário em suas duas extremidades, oeste que se projeta sobre a rampa de acesso e leste com o volume do auditório suspenso e recortado sobre a área de convívio.

crea-pr-05-p2

A estrutura proposta prevê utilização de concreto moldado in loco para pilares e vigas. As lajes são protendidas dimensionadas para vencer os vãos projetados e atender às solicitações oriundas do tipo de uso das instalações.

crea-pr-05-p3

Toda modulação obedece a uma malha de 1,25×1,25m, compatível com sistemas de forro, piso, divisórias, luminárias, caixilhos e outros componentes construtivos. As dimensões dos vãos entre pilares foi definida em função da otimização dos espaços administrativos e aproveitamento e distribuição de vagas para estacionamento nas garagens.

crea-pr-05-p4

Os espaços estão dimensionados para receber piso elevado e comportar todo o sistema de dutos de ventilação e ar condicionado, bem como eletrocalhas de instalações elétricas de dados e voz. Casas de máquinas, reservatórios, instalações hidrosanitárias e circulação vertical foram previstos em volume independente que se destaca do bloco principal.

crea-pr-05-p5

Fachadas frontal e posterior compostas por empenas de concreto aparente. A vedação dos vãos das fachadas laterais será em caixilhos modulares de alumínio e vidro laminado. Os pisos serão revestidos em combinações de pedra tipo granito para áreas de recepção e saguão do auditório, cerâmica para áreas molhadas e vinílico para áreas administrativas.

O projeto prevê a combinação de sistemas de ventilação e iluminação natural e climatização artificial para o vazio do saguão e áreas de trabalho. Sistemas de coleta de águas pluviais nas coberturas e em áreas impermeabilizadas para armazenamento e filtragem, com o objetivo de irrigação de jardins e uso em vasos sanitários.

___________________________________________________________________________

Parecer da Comissão Julgadora

O anteprojeto de n°106, classificado em 5° lugar, tem caráter compatível com o tema, resolvido em bloco único, realçando em sua volumetria o acesso principal e o Plenário, que é adjacente a espaços flexíveis que permitem múltiplos usos.

Principais problemas observados:

– Orientação desfavorável;

– Instalações sanitárias sem solução para cadeirantes;

– Inexistência de pé-direito duplo no almoxarifado;

– Grande área de permanência desprovida de iluminação natural no 3° e 4°pavimentos;

– Circulações precárias;

– Uso da área não edificante e avanço no recuo da divisa dos fundos;

– Inexistência do estacionamento “rápido”.

___________________________________________________________________________

Fonte: CREA-PR