Teatro Municipal de Itapeva – SP – 1º colocado

Concurso – Teatro Municipal de Itapeva – SP

1º colocado – Yuri Vital

_____________________________________________________________________________

Memorial Descritivo

Partido

A solução do partido surgiu de maneira orgânica, a partir do próprio sitio. Sua forma horizontal e profunda tem sua origem na dimensão do terreno, de modo a necessitar da menor movimentação de terra possível, reduzindo custos e tempo.

De concepção pura e simples de ser executado, o projeto explora a leveza com lâminas de concreto. Além de ser um ideal inovador para auditórios – comumente apresentados sob a forma de monolitos pesados – as lâminas de concreto aparente são uma homenagem à cidade de Itapeva, cujo significado do nome é “pedra chata”.

O projeto apresentado atende integralmente ao edital proposto e tem como principal objetivo estabelecer-se como um monumento à cidade, partindo de uma tecnologia acessível, consolidando uma obra expressiva.

Explorou-se uma entrada ampla e convidativa, direcionada por uma rampa de acesso, projetada como uma continuação da Rua Holanda. O projeto considera ainda a construção da câmara municipal sitiada logo ao lado, proporcionando uma harmonização.

Para quebrar a homogeneidade do projeto, o acesso ao auditório é feito em três etapas: rampa, hall esterno e foyer. O que possibilita o arranjo dos espaços, mediante a triagem que resguarda o público visitante. Cria-se, portanto, um “vazio protegido” na cidade, com controle acurado de acesso.

A segurança é também preservada pelo amplo campo de visão em diversos pontos do projeto e pelas saídas de emergência, que foram profundamente estudadas.

O foyer amplo e bem iluminado naturalmente pode ser utilizado como espaço para exposições itinerantes, contando com um café no mezanino, com uma rica visão do entorno.

Sob a ótica da sustentabilidade, o projeto apresenta coletores de energia solar, catação de água pluvial e criação de micro clima, que confere menor aquecimento do espaço e uma boa ventilação.

Estrutura

A estrutura foi totalmente em concreto armado, com laje nervurada protendida de 70cm de altura, para vencer o grande vão proposto. A execução é facilitada devido a acessibilidade tecnológica na utilização do concreto e do emprego da mão de obra local.

Foi idealizada como uma caixa vazia, que oferece grandes vãos livres internos, essenciais a um teatro e importantes para a utilização do foyer como espaço para exposições.

O projeto é inteiramente envolvido por uma caixa externa semi aberta, atuando como uma membrana isolante térmica e acústica, proporcionando uma parede dupla.

A expressividade do vão de aproximadamente 28 metros é uma característica marcante do projeto, sendo que para que o custo fosse reduzido, foi projetado apoios em quatro pilares que realizam o contraventamento da estrutura como um todo.

A leveza é um item essencial na estrutura, sendo que a lâminas externas apóiam-se unicamente sobre quatro pontos: sendo dois no espelho d’água, e os outros dois no urdimento. A lâmina de cobertura do conjunto abriga o sistema de aquecimento solar, e também possibilita iluminação natural no interior da construção (exceto no auditório) através das aberturas zenitais.

Acessos e circulação

O acesso de pedestre e autos são completamente separados, proporcionando maior segurança na circulação. Uma única rampa de pedestres direciona todo o público ao hall externo, e daí segue-se a conectividade através do foyer em direção ao interior do auditório.

O acesso dos veículos dá-se de dois modos: a partir do port coucher , localizado na lateral direita da construção, e; através do estacionamento localizado na parte posterior do projeto. Ambos acessos são organizados para o hall externo, sendo que do estacionamento, percorre-se um caminho lateral seguro e distinto, onde também é realizada a circulação dos pedestres que deixaram seu veículo no port coucher.

O hall externo e o foyer têm como objetivo direcionar e delimitar os fluxos. A circulação interna é simples e visível, ao passo que a própria estrutura indica a circulação. A bilheteria está no centro do foyer, de fácil identificação

Para os funcionários, a circulação interna dá-se através de um corredor em formato de “c” que termina frente ao almoxarifado, conectando a sala administrativa, banheiros, copa e dispensa.

A circulação interna dos artistas entre palco e os ambientes de suporte, é feita por escadas laterais, no fundo do próprio palco. Este acesso aos camarins e aos banheiros, que estão sob o palco, é pensado considerando a separação por gênero. A disposição das coxias e dos demais espaços foi calculada para proporcionar uma melhor circulação.

No fundo do projeto, com acesso direto ao palco, foi idealizada uma doca de recebimento própria para caminhões e caminhonetes, que conta com uma porta de correr. Esta também comporta a possibilidade de acesso de grandes elementos, tais como automóveis, motocicletas e cavalos, entre outros mediante a necessidade do espetáculo.

Segurança

Contra incêndio – foram tomadas todas as medidas preventivas contra incêndio de acordo com as recomendações do corpo de bombeiros do Estado de São Paulo, seguindo as normas técnicas especificadas de saída de emergência e controle de fumaça. As rotas de emergência foram idealizadas de modo objetivo e simples e as escadas de emergência são enclausuradas, com porta corta fogo. A porta de acesso à doca, no fundo do palco, é utilizada também como saída de emergência.

Ao público – o acesso é conduzido de modo exclusivo, de tal forma a possibilitar um maior controle do público, e as etapas percorridas durante este acesso, passando pelo hall externo e pelo foyer até adentrar no auditório, possibilita certa triagem que confere segurança.

Iluminação

A iluminação do hall externo, foyer, café e sanitários é basicamente feita de modo natural, garantindo menor gasto de energia e melhor ambiência.

A iluminação interna do auditório é controlada por uma sala de iluminação, com refletores dispostos na parte superior e laterais do palco.

Os camarins, embora localizados abaixo do palco, possuem aberturas na sua porção mais superior, assegurando melhor salubridade.

Flexibilidade

A capacidade de público do auditório é possível de ser regulada. Caso a demanda do espetáculo for inferior a 400 pessoas, um dos elementos acústicos do teto se inclina, diminuindo o volume do auditório, melhorando assim a acústica para este público reduzido.

Sustentabilidade

Sistema de aquecimento solar – localizadas na lâmina de cobertura do projeto, as placas de aquecimento solar são voltadas para o norte, com inclinação de 23˚58’ (latitude exata da construção). A disposição das placas na cobertura do projeto, além de aproveitaram da melhor insolação, auxiliam conferindo sombreamento ao projeto, reduzindo a temperatura interna e, conseqüentemente, os gastos com ar condicionado.

Sistema de captação de reaproveitamento de águas pluviais – esta captação de água acontece na superfície da laje, e no espelho d`água.

Micro clima – o espelho d’água contribui para a ambiência, ao passo que cria um micro clima, capaz de resfriar de modo natural, não somente o projeto como o entorno. O vento, que mais comumente sopra no sentido sul-sudeste, tem o urdimento como obstáculo, e ao passar por ele origina um movimento cíclico do ar, criando um pequeno rodamoinho. Esta circulação de ar acontece justamente sobre o espelho d’água, resfriando o ar, que é lançado ao interior da constrição – devido ao movimento cíclico conferido pelo vento. Frente a esta característica de circulação de ar, mesmo localizado na face norte do projeto, o espelho d’água seria capaz de resfriar-lo. Segue demonstração nas ilustrações a seguir.

Estacionamento/Cine retro

O estacionamento está localizado na parte posterior do projeto, contando com espaço disponível para cerca de 80 vagas. Contribuindo para sua sustentabilidade, foram idealizadas vagas exclusivas para carros movido à biocombustível e um espaço próprio para um bicicletário. São especificadas vagas para portadores de necessidades especiais, idosos e gestantes, mais próximas aos acessos. O acesso ao auditório dá-se pela lateral do projeto, conforme já mencionado.

Frente ao grandioso espaço livre proporcionado pelo estacionamento , propõem-se aqui um presente saudoso à cidade, de caráter inovador em projetos com esta finalidade. Lembrando que o auditório é o local de espetáculos, para expandir as fronteiras culturais, foi idealizado o “cine retro”, onde o filme seria projetado (do equipamento específico fixado no urdimento) em uma tela disposta no fundo do terreno, enquanto os telespectadores permaneceriam dentro de seus carros. O próprio declive do terreno proporciona uma boa visão da tela, com uma simples reorganização das vagas já delimitadas. A versatilidade de uso do auditório é uma característica inovadora, que corrobora para o conhecimento do auditório e sua consolidação como monumento na cidade.

________________________________________________________________________________________

Veja abaixo imagens das pranchas submetidas ao concurso:

_____________________________________________________________________________________________

Ficha Técnica

Autor: Yuri Vital

Consultores

Estrutura: Eng. Paulo Sayeg

Cenotecnia: Arq. Gustavo Lanfranchi

Acústica: Prof. Dr. Milton Granado

Conforto Térmico: Prof. Dr. Milton Granado

Sustentabilidade: Otávio Panzarini

Eficiência Energética: Marina Santana, Joyce Carlo e Martin Ordenes (Vertes)

Modelo Físico: Nilton Suenaga

Colaboradores: Marcelo Nagai, Bruno Milan.

_____________________________________________________________________________________________

Agradecemos aos autores pela disponibilização dos projetos.

16 respostas em “Teatro Municipal de Itapeva – SP – 1º colocado

  1. Parabéns pelo projeto,muito bem resolvido, com certeza irei usar como referência projetual.
    Adorei a sua forma e o modo como usou o espelho d´agua, uma leveza expetacular!

  2. Engraçada essa busca de algumas pessoas por “inovação”, pelo “diferente”. A arquitetura tem que ser boa e ponto final. Ficar buscando formas mirabolantes para resolver coias simples não se explica. Fora que, se você acha que esse pessoal ai da europa que faz essa arquitetura “pra frentex” está inovando, saiba que eles se apoiam totalmente nos grandes mestres, e não estão inventando nada.

  3. estrutura idependente,pilotis,janela em fita fechamento etrutural(concreto aparente).Seria muito inovador se estivessemos na decada de 40.

  4. Alguém leu o texto do projeto por completo? Perceberam os erros de português e a sintaxe medíocre nas frases? O projeto é muito bonito e bem apresentado mas é vazio de conceito e camuflado por uma estética que se mostra mero formalismo. É o pós-moderno, o kitsch, a estética ante ao conceito; e essa é a minha opinião.

  5. Artigas vive! Achei a solução das empenas laterais muito semelhante à aquela feita por Artigas em uma casa em São Paulo ( não me lembro o nome) mas dessa vez, o edifício se abre para a rua,é mais convidativo..interessante..Parabéns!

  6. Parabéns pelo projeto que, para a fase de Estudo Preliminar, está muito bem resolvido; além disso, a edificação está perfeitamente adequada ao sítio urbano, é grandioso na justa medida (sem ser grandiloqüente) e digno de ser um orgulho para a cidade.

  7. Qualidade espacial de primeira, flexibilidade, sistemas estruturais racionais, qualificação do entorno, soluções sustentáveis(embora tenho restriçO~es com este termo)….arquitetura contemporânea de qualidade em todos os aspectos, parabens a equipe!!

    Arq. Edvaldo Gonçalves
    http://www.arqgb.wordpress.com

  8. Paulo,
    Vc estava indo bem até falar das formas de madeira. Preste atenção nas imagens, as formas são metálicas. Não precisa ser um gênio para perceber!
    Deixo aqui meus Parabéns ao autor, que venho acompanhando seus puros projetos e grandes premiações!
    Parebéns tb a toda equipe envolvida!

  9. Escadas para atores e circulacao impede acesso de deficientes e atores mais velhos. Camarins subterraneos impedem a circulacao de atores nas mesmas condições. Entrada suntuosa demais e fria afasta, assusta e afugenta população carente, o mesmo acontece no saguão. Ar de repartiçao publica que não aconchega a arte (note cabarés antigos o clima que se deve ter). Projeto elefante branco. Cuidado. O palco-lugar principal- nao vi descricao ou preocupacao.

  10. Realmente muito bonito, parabéns à equipe.
    Quanto a nossa cultura arquitetônica, esse projeto vem fortemente destacá-la, é a nossa raíz, o que de mais belo temos e será difícil superá-la.
    Fico imaginando também quanta coisa daria pra construir com a quantidade de madeira a ser usada(perdida) nas formas dessas empenas laterais e cobertura…

  11. Parábens! Muito bacana o trabalho. E também quero parabenizar o meu irmão que foi um dos consultores desse projeto. Fico muito feliz em ve-lo trabalhando em prol do desenvolvimento e crescimento sustentável.
    Parabéns a todos.

  12. Sinceramente, Parabéns!
    Aos que criticam a herança do MODERNO, e pregam o contemporâneo, compare este projeto ao outro concurso na Coréia do Sul.
    Este projeto tem a poética da nossa cultura arquitetônica, sem a necessidade de malabarismos estruturais gratuitos.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s