Concurso – Complexo do Ministério Público da Paraíba em João Pessoa

Concurso - Ministerio Publico PB

Objeto:

Item 3.1 do Edital:

“O Concurso tem por objeto a seleção da proposta apresentada em nível de Anteprojeto de Arquitetura que melhor responda às condições e demandas fixadas nas Bases do Concurso, para posterior contratação da elaboração do Projeto Arquitetônico completo do Complexo do Ministério Público da Paraíba, a ser construído na cidade de João Pessoa/PB.”

Promoção:

Ministério Público da Paraíba – MPPB

Organização:

Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento da Paraíba – IAB-PB

Quem pode participar:

Pessoas físicas ou jurídicas, legalmente habilitadas nos termos do Edital (Item 4).

Tipo de concurso:

Licitação Pública na modalidade Concurso. Nacional, Aberto.

Cronograma:

10/01/2013 – Lançamento do Concurso
07 a 28/02/3013 – Inscrições
05 a 08/03/2013 – Envio das propostas
13 a 15/03/2013 – Julgamento
18/03/2013 – Divulgação dos resultados

Premiação:

Primeiro Lugar – R$ 30.000,00 (trinta mil Reais);
Segundo Lugar – R$ 15.000,00 (quinze mil Reais);
Terceiro Lugar – R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos Reais).

Valor do contrato:

R$ 720.000,00 (setecentos e vinte mil Reais)

_______________________________________________________________________

Para mais informações e inscrições, consulte aqui a página oficial do concurso.

23 respostas em “Concurso – Complexo do Ministério Público da Paraíba em João Pessoa

  1. Além da remuneração ínfima, algumas exigências do concurso demonstram ausência de profissional experiente ou atento na comissão. Como um projeto para um terreno com testada de 222m pode caber numa prancha A1, na escala de 1:200?!! E eles são irredutíveis quanto a isso.
    Propostas que não se enquadrem no estabelecido nem serão avaliadas.
    Ou seja, vc tem que subordinar a Arquitetura ao tamanho do papel!!!???

  2. Creio que o Edital foi elaborado sem acompanhamento de profissional experiente na área de Arquitetura. Além da remuneração absurdamente ínfima, estabelece-se uma escala de 1:200 para as Plantas Baixas, num terreno com testada de 222,91m, para uma folha de A1!!! A maior medida da folha é 85cm. Teríamos que colocar todas as PBs em 4 dessas folhas!!??? NÃO CABE!
    Vamos pedir impugnação desse edital!

  3. Realmente vergonhoso o valor estipulado para os honorários.O pior é que como os autores dos complementares não cedem porque tem muito trabalho, os arquitetos(coordenadores da equipe) é que terão de diminuir o valor doprojeto para a conta fechar!!!!!

  4. Solidarizo com o sentimento de revolta dos colegas.
    Realmente o valor dos honorários profissionais é no mínimo ofensivo, especialmente perante o volume de projetos incluídos na licitação.

    É uma vergonha que o Ministério Público desrespeite o valor do trabalho dos arquitetos. Mas, o que mais me surpreende é que o próprio IAB compactue com esta desvalorização de nossos profissionais intermediando o concurso.
    O valor do contrato do projeto arquitetônico, deveria ser SOMENTE ao que o título do concurso se refere: “PROJETO ARQUTETÔNICO”. Nada mais!

    Depois de tantos anos trabalhando em escritórios de arquitetura no exterior, me choco com as terminologias no Brasil e vejo que o nosso país ainda não evoluiu neste sentido.
    Misturam-se definições de projeto arquitetônico com projetos complementares, assim como não existe uma clara delimitação da atuação profissional em suas respectivas áreas.
    Projeto arquitetônico, não deveria incluir ou ser confundido como extensão a quaisquer outros projetos de engenharia. Existe projeto executivo de arquitetura e projeto executivo de engenharias.
    O capítulo 13 do edital (13. DO PROJETO ARQUITETÔNICO A SER CONTRADO POSTERIORMENTE), inclui todos os projetos complementares sob o titulo de projeto arquitetônico.

    Já que o CAU surgiu para estabelecer melhorias para a classe, que tal fazer algo a respeito disso? Deveriam pedir o cancelamento deste edital por erro de terminologia para começar e educar o Ministério Público para tal, bem como para a tabela profissional.
    Pelo valor de 60.000.000 da obra, dinheiro é que não falta!
    Esta aí uma oportunidade para retificar o que deve evoluir neste país tupiniquim com aspiração de primeiro mundo.

    Mestre em Arquitetura – The University of Queensland – Austrália.

  5. Concordo com o colega Pedro Doyle sobre o percentual de 8%, mas estimo o valor da obra em 65 milhões para dar um acabamento digno do povo Paraibano. E sobre a remuneração é bom não esquecer que 1,5% do valor do contrato fica retido, que o contratado se obriga a aceitar uma supressão de até 25% do valor do contrato que mesmo havendo um acréscimo de aditivo de 25% isto continua não cobrindo os custos ( e não há nenhuma garantia que esse aditivo aconteça). E fica impossível uma entrega com qualidade com um prazo menor que 190 dias. Por se tratar de um projeto que engloba profissionais de várias áreas eu pergunto; onde está o CREA, o CAU, o IAB? Só me resta acreditar que houve algum erro e que será corrigido antes da inscrição definitiva.

  6. Realmente é lamentável uma proposta como esta. Nem 800.000,00 pelo arquitetônico é um valor decente, menos de 1,5% . E quando se contrata escritórios do exterior devem pagar os honorários que eles cobram. Como se pode desenvolver projetos com qualidade absoluta quando nem o estado valoriza nosso trabalho? Ou será que tem alguma coisa ai que a gente não consegue decifrar, pois com estes honorários e este prazo exíguo é de desanimar…

  7. Contrato para outros projetos de nossa empresa quem se disponibilizar a elaborar todos os complementares e consultorias (estrutura, instalações prediais, climatização, geotecnia, esquadrias, acústica, impermeabilização, planilha e etc) por menos de R$ 100,00/m² (com qualidade obviamente). O minimo aceitável motivante para um concurso seria pelo menos R$ 200,00/m² para todas as disciplinas (150,00 complementar + 50,00 arquitetura) o que daria menos de 8% da obra. Quem ganhar este ai terá como premio a falência. Boa sorte para aqueles que insistirem e torçam para o “ganhar” o 2o lugar.

  8. É isso aí, Andreoni Prudêncio. “Que se diga não e este edital e que o CAU interfira no certame exigindo revisão de valores e forma de contratação”. Nós todos, arquitetos que anseiam pela valorização da nossa profissão, devemos nos unir nacionalmente pelos direitos justos a nossa categoria. > NÃO a este Edital!

  9. PRAZO INEXEQUÍVEL.ELABORAÇÃO E ENTREGA DOS PROJETOS EXECUTIVOS E COMPLEMENTARES (92 dias corridos). IMAGINEM O MINISTÉRIO PÚBLICO COBRANDO PELOS SERVIÇOS…. SINISTRO.

  10. o honorário refere-se aos projetos executivo e complementares de uma obra cujo custo é estimado em 60 milhões de reais. Considerando a área total construída (24 mil metros quadrados), o arquiteto vencedor receberá cerca de 30 reais por metro quadrado, valor abaixo da tabela do próprio IAB, que organiza o concurso!!!!!!

  11. É comum nos dias de hoje vermos licitações vazias, quando o valor estipulado para mesma não compensa para as construtoras ou esta abaixo do exequível, porque então se inscrever para participar de um concurso com valores que sabemos não ser viável realizar os projetos exigidos?
    Que se diga não e este edital e que o CAU interfira no certame exigindo revisão de valores e forma de contratação ( que sejam feitos contratos independentes para cada especialidade, evitando também a bi-tributação no repasse de valores aos projetistas complementares)

  12. O mais incrível é que, apesar de tudo, os arquitetos (nós) aceitam a participar destes concursos. A valorização da nossa classe é de nossa responsalbilidade, cabe a nós rejeitarmos tal proposta. Em algum momento teremos que dizer um “não” perante situações como estas, caso contrário, nunca nada irá mudar, ou talvez sim, mas para pior.

  13. R$30,00 o m2 para desenvolvimento de todos os projetos executivos com complementares, menos R$4,90 de impostos para pessoas juridicas, restam R$25,10/m2. É isso mesmo? Será que estou errando em alguma conta?

  14. Entendí mal, ou o contrato de 720.000,00 refere-se somente ao projeto arquitetônico? Mesmo assim, o IAB deveria exigir do MPPB o cumprimento da tabela de honorários do IAB. Esse valor não paga o trabalho! Ou sej, aquele que entrar, arrisca-se a ganhar o concurso e não poder cumprir o contrato, com esses honorários!

  15. mais uma ação lamentável que peca frontalmente com nossa histórica luta de valorização profissional. Analisando a minuta do contrato é mais evidente ainda o quanto nosso trabalho é visto como uma atividade residual frente a indústria (monopólio?!) da construção civil. Parece que os promotores, com a chancela dos organizadores, consideram um prêmio distinto oferecerem “tamanha” oportunidade aos profissionais de arquitetura neste país. Para eles, ao que parece neste caso, devemos todos nos agarrar com força nesta exuberante oportunidade! É lamentável o valor que é dado à produção intelectual. Numa obra de 60 milhões, seria recomendável no mínimo 800 mil pelo projeto de Arquitetura, e mais uns 400 mil pelos complementares (no mínimo, e pelos básicos), além de outros custos advindos das visitas técnicas, plotagens, aprovação, projetos especiais. Pela minuta, o pagamento dos 720 mil se dá em parcelas, sendo a primeira de vultosos 30 mil (o prêmio) e a segunda de 150 mil quando da Aprovação do Projeto pela Prefeitura (!). Quem sabe QUANDO se irá receber? Tomando como referencia o “normal” das prefeituras neste país, com sorte, em um ano. Triste. É o Ministério Público “protegendo” a produção técnica profissional especializada! Belo exemplo.

  16. Ótimo o edital!!! 720 mil de honorários pelo projeto completo, incluindo estrutura, terraplanagem, instalações prediais, ar condicionado, etc…, para 24 mil m² e 60 milhões de obra!!! Quem vai fazer isso por este preço, depois de ter elaborado o concurso em nível de anteprojeto, com orçamento preliminar e premio de 30 mil, a ser descontado dos honorários? Sinceramente, eu acho que o site não devia nem divulgar este concurso, de tão aviltante! Vergonhoso!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s