Concurso Habitação para Todos – Sobrados – 1º lugar

Concurso Habitação para Todos

GRUPO 03 – SOBRADOS

1º lugar

______________________________________________________________________

Memorial Descritivo

“…Brasil de cobre
Brasil de lata
É negro, é branco, é nissei
É verde, é índio peladão
É mameluco, é cafuso
É confusão…”

Brasis – Seu Jorge

Um Desafio , uma oportunidade

Hoje em dia São Paulo aglomera mais de 1500 favelas e um imenso desafio de transformá-las em bairros integrados ao seu território. São mais de 30% dos moradores, ou seja 3 milhões de pessoas que vivem em condicões de precariedade urbana.

A estrutura informal dentro da nossa cidade constitui uma parcela importante e a construcão descontrolada, ilegal e sem planejamento muitas vezes é predominante.

 

É um grande desafio e oportunidade em poder desenvolver estas tipologias, pensando no tempo de construção, suas configurações dentro da cidade, sem falar em um rendimento máximo em recursos empregados.

Adaptação às condições ambientais e a responsabilidade de criár-las a partir de um projeto devem ir de mãos dadas, procurando uma melhor solução do ponto de vista arquitetônico e principalmente de custos.

No final das contas é como dar lebre por gato.

 

A área mínima de habitação, a necessidade de reduzir os custos de construção e de manutenção, minimizar o impacto ambiental, criar uma habitação sustentável, acessível, flexível, permitindo ampliações e modificações não mérito nosso, era somente o que nos pediam  para cumplir.

Uma Tipologia: Sobrados

“…Si o senhor não está lembrado
Dá licença de contá
Que aqui onde agora está
Esse edifício alto
Era uma casa velha
Um palacete abandonado
Foi aqui seu moço
Que eu, Mato Grosso e o Joca
Construímos nossa maloca…”

Saudosa Maloca – Adonizan Barbosa

A escolha da tipologia “sobrados” para o desenvolvimento de habitações de caráter social foi elegida principalmente como forma de alterar o minimo possível a maneira de viver o dia-a-dia destas pessoas.

é objeto fundamental manter suas próprias redes sociais e de comunidade já existentes, pois hoje em dia, em suas “moradias informais”, vivem na maioria das vezes “amontoados” por casas geminadas, também em sobrados e em comunidade.

A Proposta – Uma habitação modular e flexível

Embora também possa ser construída de maneira tradicional, a proposta para esta tipologia possue muitas vantagens para uma produção pré-fabricada em grande escala, com estrutura, fachada e cobertura totalemnete industrializadas e uma casa totalmente construída num máximo de 15 dias. Sua forma exterior comprova um sistema pré-fabricado, mas mesmo assim resgata a configuração de uma volumetria tradicional de casas com duas águas.

Modulação

Divide o programa em planta, criando uma zona de serviço aonde se concentram as áreas molhadas (Cozinha, área de serviço, banheiro e escada),  e outro bloco social, voltado sempre para as faces nordeste e noroeste.  Esta maneira de construir, centraliza e diminui a distribuição das instalações, e também cria espaços de vida totalmente flexíveis a futuras mudanzas.

Ampliacão

A tipologia permite dois direções de crescimento: posterior e lateral, também com sub-variações dentro de cada uma delas.
Outra opção é que se poderia deixar uma estrutura também de concreto pré-fabricada e de pouco impacto econômico, sugerindo e facilitando futuras ampliações, oque acrecentaría apenas um 2% no valor total da construção.

Em uma primeira fase as casas sempre crescerão no pavimento inferior, mas a medida que a densidade aumenta, as construcões poderam crescer para cima e/ou para fora, sempre dentro deste mesmo módulo estabelecido.

Isso futuramente originará uma mistura de materiais, cores e configurações volumétricas, fazendo com que estes pequenos bairros se aproximem ao meio ambiente urbano em que foram inseridos.

Combinações em lotes multifamiliares

Partindo de um lote mínimo de 80m2, essas pequenas unidades habitacionais se configurarão de diferentes maneiras criando uma variedade de espaços públicos e privados, preservando visuais, ventilação e circulação.

Cada moradia terá seu acesso direto e privado, rementendo a uma tipologia de construção convencional local.

Possibilidades Construtivas

Foram estudados dois sistemas de construção: o primeiro tradicional e outro em pré-fabricado de concreto. Recomendamos a utilização do segundo de forma a reduzir para menos de um terço o tempo estimado de construção.

Sistema de pré-fabricados.

No primeiro dia se construirão os alicerces da casa,  reforçados por sapatas de concreto armado com sua devida impermeabilização.
A casa será montada com um total de 19 peças pré-moldadas, lajes e telhado que permitem serem acabadas em 2 dias.
As peças pré-fabricadas de fachada não necesitarão nenhum tipo de acabado de proteção, muito menos um manutenção, devido a qualidade do material.

Serão colocadas as 6 peças em fachada. As peças especiais não implicam um acréscimo de custo industrial, uma vez que são idênticas para todas as casas. São feitas de tubos de PVC, deixando o molde de concreto.
Também no primeiro dia, serão instaladas a laje do primeiro andar, inclusive a peça especial junto a escada.

Serão colocadas as 6 peças do primeiro andar, se concretarão as lajes pré-fabricadas para depois instalarem as três peças de cobertura.

O sistema de pré-fabricados, além do tempo, tem como vantagens:
1 – De acordo com os detalhes construtivos, os painéis foram estudados de modo que nenhum elemento de conexão esteja a visita, as junções foram resolvidas de maneira que a casa chegue pronta para receber seus acabamentos internos e opcionalmente externos.
.
3 – As instalações estão incorporadas aos painéis, evitando períodos de pouca produtividade em obra e atrasos na produção.

4.-O painel possuirá 4-5 cm de isolamento térmico em seu interior,  oferecendo não apenas uma habitação com isolamento térmico pelo mesmo, mas também paineis pré-moldados mais leves com alto coeficiente de resistência.

Os demais itens de trabalho seguirão as bases e diretrizes da CDHU normas da ABNT.
Propomos como alternativa para banheiros e cozinhas em vez dos famosos azulejos, usar tintas à base de resinas, polímeros ou de látex, sem assumir um custo adicional, reduzindo o trabalho que necessita um pintor para realizar a mesma tarefa.

“Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela não
Porque na casa
Não tinha chão
Ninguém podia
Dormir na rede
Porque na casa
Não tinha parede
Ninguém podia
Fazer pipi
Porque pinico
Não tinha ali
Mas era feita
Com muito esmero
Na rua dos bobos
Número zero”

A Casa – Toquinho – Vinicius de Moraes

Combinações em lotes multifamiliares

“…Numa vasta extensão
Onde não há plantação
Nem ninguém morando lá
Cada pobre que passa por ali
Só pensa em construir seu lar

E quando o primeiro começa
Os outros depressa procuram marcar
Seu pedacinho de terra pra morar …”

Linguagem do morro – Chico Buarque

__________________________________________________________________________

Ficha Técnica

Autores: Carlos Cesar Arcos Ettlin, José Maria de Lapuerta Montoya e Paloma Campo Ruano

Consultor: Fepresa pre-fabricados

Equipe: Fernando Botton, Alberto Garcia Jiménez, Beatriz Martinez González, Guillermo Sicre Vara de Rey, Jorge Romera Herrero, Luis Moranta Sastre, Magdalena Sakowicz, Marta Renom Carbonel, Elena Tejeiro Medina,  Rodrigo Rieiro Diaz, Jeremy Rey.

__________________________________________________________________________

Agradecemos aos autores pela disponibilização do material para publicação.

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s