Premiados – 8a Bienal Internacional de Arquitetura – SP

Anunciados os premiados na Exposição da 8a Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo. As premiações foram distribuídas nas categorias Profissionais (Projeto e Obra Construída) e Estudantes. Clique nos links abaixo para ver os premiados:

Expo Estudantes 8a BIA SP

Expo Profissionais 8a BIA SP – Obras Concluídas

Expo Profissionais 8a BIA SP – Projeto

____________________________________________________________________________________________________

4 respostas em “Premiados – 8a Bienal Internacional de Arquitetura – SP

  1. Deixo os meus pesares a todos os arquitetos brasileiros… O meu temor se tornou realidade, ao ver a VIII Bienal. Após muita polêmica durante todo o ano (como ex. o vexatório concurso do Pavilhão Brasileiro para a Expo Xangai, as seguidas derrapadas do IAB, e até as polemicas da realização da própria Bienal), fomos coroados enfim com uma Bienal no nível atual da produção de arquitetura do nosso país, salvo alguns poucos que nadam contra a maré.

    Ao iniciar o percurso pelo pav. térreo, logo se percebe o amadorismo do evento, ao se deparar com as realizações políticas de cidades do Estado de São Paulo. Incrivelmente são expostos projetos em que o nível arquitetônico-urbanístico é aquém até da própria especulação imobiliária (esta, que não se propõe a discutir arquitetura, mas se produzir em razão do lucro, o que faz muito bem). São teatros, habitações, entidades publicas diversas em que o entorno nem sequer aparece… Se o objetivo é demonstrar como o Governo está preocupado com sua população, os projetos me parecem que são antagônicos à sua premissa, a iniciar pela sua forma de apresentação. Ao procurar os nomes das equipes responsáveis ou, no caso, os arquitetos que elaboraram os projetos, percebi que não são nem sequer citados em suas respectivas pranchas, são apenas citados o nome das prefeituras que realizaram.

    No 1º piso, fica a impressão que conseguiram ocupar o espaço expositivo graças a um concurso estudantil publicado às pressas, com cerca de um mês apenas de diferença entre a publicação do edital e a data de entrega. Na área para profissionais brasileiros, grandes pranchas com imagens tratadas e bem produzidas, projetos belos, porém, pouca discussão efetiva.
    Os pontos positivos dessa 8º edição da Bienal de São Paulo ficaram a meu ver com os estandes dos holandeses e dos estudantes de Hong Kong, ao instigar um novo olhar de projetar aliadas as novas possibilidades geradas pelas tecnologias que temos atualmente. Projetos que buscam re-interpretar do cotidiano à quase utopia da metrópole em vista de um novo entendimento de apropriação do espaço contemporâneo.

    No geral, fico com a impressão que a BIA São Paulo foi/está sendo desvirtuada de sua premissa inicial, ao deixar de ser um espaço que concentra toda uma produção/discussão efetiva de arquitetura no período de dois anos, para ser mais um evento de auto-promoção de poucos.

  2. Acho que o terceiro(tremendo projeto) era o primeiro e não entendi o segundo. Estive na bienal e devo dizer que esperava mais deste evento. Não lembro de como era este segundo colocado (e nem do primeiro com exatidão) mas não acredito que este tenha cumprido as exigências do edital. Esta solução comporta espaço para um caixa, banheiros adaptados, área de trabalho, mapa etc?

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s